TRANSFERÊNCIA DOS EMBRIÕES

Lembra o que eu falei há uns dois Posts atrás… que fiz a punção, voltei pra casa, comecei a sentir muitas dores e minha barriga ficou enorme??? Pois é, desenvolvi a SHO (clique aqui).

Sentir dor… ah já estou tão acostumada com sentir dores, não que seja bom, mas eu aguento… o que não aguentei foi a notícia do médico de que provavelmente eu não poderia transferir meus “bebês” naquele ciclo!!! Gente, sério… fiquei A R R A S A D A!!!

Fiquei muito triste, muito mesmo…. me perguntando por que que as coisas tem que ser tão difíceis… por que comigo (síndrome do coitadismo, fujam disso).

Mas me cuidei, muito mesmo, bebi muita água… fiz o repouso necessário, chorei (porque ninguém é de ferro) e orei, orei muito a Deus, pra que ele operasse o milagre em minha vida, para que se fosse da vontade dEle, que tudo desse certo, na hora certa.

Como já disse antes, a punção foi feita em uma quarta-feira, no medico em que fiz o tratamento, a transferência do embrião é feita na fase de blastocisto (mínimo de 8 células), então a transferência estava marcada para segunda-feira de manha.

Amanheci no domingo, bem melhor e menos inchada, as dores tinham praticamente passado, estava me sentido normal, mas ainda apreensiva.

Na segunda, acordei bem cedo, orei mais uma vez a Deus, agradeci pela vida, pela saúde, pelas condições que Ele nos proporciona.

Chegamos cedo à clínica, e para a transferência dos embriões, tem todo um protocolo a ser seguido, um deles é estar com a bexiga cheia, eu não estava.

Deus é muito bom, e os efeitos e sintomas da hiperestimulação ovariana que deveriam passar em no mínimo quinze dias, ou demorar até uma semana após a menstruação vir, em cinco dias haviam cessado.

Na ultrasson, pudemos ver que não havia mais acúmulo de liquido em meu abdômen, e o médico nos deu a notícia de que poderíamos fazer a transferência dos nossos embriões, dois lindos embriões…

Tomei uns 30 litros de água, pra bexiga ficar bem cheia e o médico ter uma boa visão do endométrio.

Voltei pra casa com nossas duas bolinhas comigo, na casinha deles, cheia de amor, gratidão e esperança, me sentindo a mãe mais linda e poderosa da vida!!!

Quer saber mais? Se identifica com algum ponto desse post? Comenta aqui em baixo…

A história continua…

161 respostas para “TRANSFERÊNCIA DOS EMBRIÕES”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *