FERIDA ABERTA

Eu já falei um pouco sobre isso em algum Post, mas acho válido ter um específico sobre esse assunto.

Para quem sonha em ser mãe e não consegue, esse insucesso, se é assim que posso me referir ao fato de não se atingir o objetivo, acaba se tornando uma ferida aberta.

É um sentimento difícil de lidar, uma montanha russa de sentimentos, na mesma hora em que se está bem, pode cair em uma tristeza profunda e sem explicação pelo simples fato de ter visto uma mulher grávida!!!

Vamos à ilustração, quem aqui nunca caiu e estourou o joelho, daquele jeito que fica vermelho e brilhoso… ardido, sensível… conseguiu imaginar? Sim, desse jeito mesmo…

Agora, você com seu joelho todo ralado, ardendo, vermelho, vem uma pessoa que até quer o seu bem e molha o dedo em uma salmoura e toca no seu machucado, como você reage? Lembre-se que essa pessoa só quer seu bem, só quer lhe ajudar…

Opção 1: fica feliz e agradece

Opção 2: xinga até a 4ª geração da pessoa (dá vontade as vezes)

Opção 3: faz cara de paisagem e finge que não doeu

Essa pessoa só quer ajudar, mas doeu menos quando ela meteu o dedo no seu machucado pelo simples fato de querer ajudar? Não né?!

O que todos devemos entender, é que nós tentantes temos nossa ferida aberta, que somente cicatrizará quando a benção do filho chegar! Muitas vezes, essa benção pode nunca chegar e a ferida nunca fechar!

Eu sei que muitos que me perguntam, “e o bebe quando vem?”, ou pior, “já tá na hora heim… depois que fica velho é difícil ter bebe”, ou ainda “nossa, ainda não tem filhos??? Minha filha já tem 2, e tá grávida do terceiro, aconteceu… acredita que ela nem queria”!!!!

Sério gente, minha vontade era a de utilizar a opção 2 que você leu ali em cima! Mas minha mãe me deu educação suficiente de sorrir, desconversar e fazer cara de paisagem!!!

Já saí várias vezes de locais em que choveram mil e uma perguntas do porquê de ainda não ter filhos, me tranquei no banheiro e chorei, chorei por não poder responder como queria, chorei porque eu sei que muitas das pessoas que perguntam não fazem por mal, na verdade não fazem ideia do que acontece na minha vida!!! Nem quão delicada é essa questão para mim…

Por isso, sei lá… DICA IMPORTANTE… por mais que você tenha uma vontade enorme de saber se a pessoa tem, quer ter filhos, não pergunte, ou se a curiosidade for muito grande e incontrolável, pergunte a uma pessoa próxima… provavelmente ela saberá lhe dizer se há algum problema nisso ou não.

Muitas mulheres não querem ter filhos e OK… a resposta pra elas é tranquila, é uma opção delas e deve ser respeitada, mas em outros casos, como o meu… eu quero e não consigo… FERIDA ABERTA LEMBRA?

Quer saber mais? Se identifica com algum ponto desse post? Comenta aqui em baixo…

A história continua…

134 respostas para “FERIDA ABERTA”

  1. exatamente assim Talita essa vida de tentante não é fácil, vc soube descrever como me sinto toda vez que alguém me faz perguntas desse tipo! Parabéns Seu blog esta lindo

    1. OI Pati…

      Muito obrigada… essa foi a maneira que encontrei de extravasar um pouco tudo que sinto.. espero estar com isso, ajudando muitas mulheres..

      beijinhos..

  2. Me sinto exatamente assim… Hoje “era” o dia da M Nao vim. Mas ela veio, bateu uma tristeza enorme. Mas a vida segue, e sinceramente… Nao aguento mais sofrer todo mês… Nao aguento mais as pessoas falarem: esquece, que vem!
    Como vou esquecer algo que quero muito?!

    1. olá Debora..

      Exatamente, não tem como esquecer algo que se quer tanto!!! É normal, sofremos, e sofremos muito a cada mês.. mas não desista.. seu milagre logo chegará!!!

  3. Essa sua DICA IMPORTANTE eh realmente mega importante e se aplica a várias situações da vida. Começa láaa quando a gente é adolescente e vem alguém querendo saber dos namoradinhos. Depois querem saber quando vamos casar. Depois quando teremos filhos e MESMO COM FILHOS perguntam quando virão os próximos. Falta de noção sem limites!
    Ninguém sabe o que você está passando – quer dizer, agora muita gente sabe o que a Talita está passando, graças a esse blog super mega famoso que está ajudando muita gente a se informar, ficar menos sem noção ou buscar apoio. Parabeeeeeeeeeens, miga!

    1. OI Thatá….

      Por isso que resolvi escrever a respeito de algo tão delicado… a gente nunca sabe o que está acontecendo na vida das pessoas… é sempre assim, qdo namora, qdo vai casar? Casa, qdo vai ter filho? Filho, qdo vai ter outro? E por aí vai…

      Obrigada pelo carinho… beeeijos…

  4. Seus posts sao muitoooo importantes!!!! Me identifico super com eles.e esse foi mais um deles. E o que me deixa mais estressada com isso é que tem mulheres que engravidam sem querem (mais dao a luz e com todo o amor os criam) e jogam os seus filhos como lixos 😢😯😢😢os maltratam ou ate mesmo 1 segundo apos dar a luz a seus bebes os matam 😢😢😢😢😢😢😢cara isso pra mim é a mesma coisa cair em um escorregador com gilletes afiadas e cair em uma piscina de alcool… Me corta profundamente 😢😢😢😢😢😢😢😢😢

  5. Boa tarde sei que este post e mais antigo porém não faz muito tempo que sigo o blog e hoje que acabei lendo ele… adoro seu blog e este foi meu post preferido, sempre falo que as pessoas que não passaram por isso não entendem os sentimentos de quem passa pela espera … os resultados negativos, aquela esperança terminada pela menstruação, e pra mim ouvir muitas vezes (principalmente quando a pessoa fala eu não queria engravidar e engravidei) que está grávida e doloroso e triste e as vezes fico me perguntando porque não acontece comigo… e a ferida aberta … às vezes saem lágrimas dos olhos sem querer…
    obrigada por partilhar sua história com este lindo blog que você posso continuar e um dia ler o lindo post da sua gravidez

    1. OI Seryelle…

      Que legal que vc acompanha o Blog.. escrevo porque sei que muitas mulheres passam pelas mesmas coisas que eu, e compartilhar isso me ajuda e sei que ajudo muitas outras amigas tentantes!!! Espero em breve.. poder compartilhar muita alegria aqui com vcs.. Um beijo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *