UMA NOVA VIDA

Os dias foram passando, e decidimos que guardaríamos segredo da gravidez até a 12ª semana, ou seja, até completar os 3 meses, período de maior risco de aborto espontâneo. E assim fizemos.

Mas antes disso, pra família é claro que contamos. Pra minha mãe e irmãos, fizemos no mesmo dia que descobrimos, porque deu certo de irmos pra lá.

Pra minha sogra e vó, contamos no domingo! Foi muito emocionante, a D. Diva, minha sogra, ficou atônita, sem reação alguma, parecia não entender ou não acreditar no que estava ouvindo… passado esse momento, adivinhem??? Foi uma choradeira só!!! Afinal, é o primeiro neto dela, primeira experiência como avó, e a mãe dela, como Bisa!

Passamos a semana toda tentando pensar uma forma de contarmos para meus cunhados Alvaro e Carol, eles moram em outra cidade e meu cunhado faz residência médica, ou seja, horários totalmente loucos… mas na sexta, depois  de percebermos que não conseguiríamos contar pessoalmente, e minha sogra, ligando pra ele insistentemente para que ele falasse com a gente!!! (hahaha pensa numa mãe/sogra ansiosa… quase estraga nossa surpresa!!! Hahahaha), resolvemos fazer uma vídeo chamada pra contarmos a maravilhosa bênção!!!

Foi pura emoção!!!

E no domingo, fomos à Maringá contar para minha irmã… mais emoção pra conta!!!

Ter a alegria de compartilhar uma notícia que há tantos anos era sonhada e esperada, foi e ainda é, uma sensação muito, mas muito boa!

É algo difícil de explicar, saber que por tantos anos chorei debruçada em meus negativos, chorei porque queria algo que aos olhos de muita gente era tão simples, SER MÃE! E não conseguia… e sei, que muitas pessoas sofriam comigo, minha família principalmente.

Depois de contar a toda família, começava a ansiedade do primeiro ultrassom. Como seria? Será que é verdade mesmo? (Até hoje, me pergunto se é verdade que estou grávida, acho que enquanto a barriga não aparecer de verdade, vou continuar tendo esse medo).

O dia 05/07/2018 era o dia marcado para minha US. Não dormi na noite anterior de tanta ansiedade.

Na sala entrou meu marido e minha sogra, como ela mora mais longe, a convidei para primeira ultra, pois eu sei que nas próximas ela não poderia vir, mas minha mãe também foi junto, infelizmente não pôde entrar conosco.

Eu estava lá, devidamente preparada para iniciar a US à espera do médico, já chorando… hahaha gente chorei tanto nos primeiros dias, que acho que gastei minhas lágrimas… hahaha

Então ele chegou, nos cumprimentou, e deu início ao procedimento… de cara já vi o saco gestacional… e um pouquinho depois, vi uma bolinha branca… era meu bebê…

Acho que apertei tão forte a mão do Hugo, coitado, que ele chorou foi de dor e não de emoção!!! hahahaha

Uns minutos depois, escutei uma escola de samba!!! Meu Deus, o coração… nessa hora, acho que até a enfermeira que acompanhava o exame chorou, porque foi uma fungação só, eu, meu marido, minha sogra… todo mundo chorando…

O coração batia forte, rápido, constante… como sonhei com esse momento… descobri que não estava de 9 semanas como o exame do Beta apontava, mas sim de 7 semanas e 1 dia.

Descobri também, que a partir daquele momento, minha vida seria contada através de semanas e não de meses, bem como minha virada de semana não seria mais no sábado, e sim às quartas-feiras.

Toda quarta, somo mais uma semana no sonho de ser gestante!!!

Quer saber mais? Se identifica com algum ponto desse post? Comenta aqui em baixo…

A história continua…